• 4/12/2019

A construção ou reforma de uma casa tende a ter um valor alto e, para que ela seja viável, a saída é utilizar métodos que resultem em economia para o seu bolso. Entretanto, é necessário saber onde haverá corte de gastos, já que muitas vezes o barato pode sair caro. Pensando nisso, separamos sete dicas de como economizar no seu projeto. Confira!

Pesquise

O primeiro passo é realizar uma pesquisa de valores. O ideal é consultar diversos profissionais para avaliar qual dos projetos tem o melhor custo-benefício, atendendo às suas necessidades e, ao mesmo tempo, garantindo que o orçamento não fique acima do previamente estipulado.
Todas as informações passadas devem ser colocadas no papel: materiais de construção, possíveis ajustes na rede elétrica e de água, levantamentos ou quebras de paredes, aplicação ou troca de azulejo e instalações. Além disso, é preciso contabilizar imprevistos que possam ocorrer ao longo da reforma ou construção.

Planejamento

Realizar um estudo mais específico, desde o início de seu projeto, é essencial para a economia. Nas construções, quanto maior a metragem, mais dinheiro será gasto; portanto é necessário pensar no espaço destinado à reforma: ele é suficiente ou acima do que sua família realmente precisa?
É preciso, acima de tudo, ser racional nas tomadas de decisões para depois não se arrepender e o orçamento sair mais alto do que você pode desembolsar. Novidades e mudanças de planos podem fazer com que a obra fuja do seu controle, assim como os gastos.

Profissional

Antes de iniciar um projeto, o mais indicado é contratar a ajuda de um prestador de serviços, de preferência um engenheiro ou arquiteto, que tem maiores conhecimentos sobre a obra como um todo. Entretanto, é preciso buscas referências sobre ele e realizar uma entrevista antes de fechar negócio.
O importante é que as duas partes consigam se entender para fazer a reforma em conjunto e com tranquilidade. Se o plano é contratar diretamente a mão de obra, o mais indicado é realizar um cronograma junto com os profissionais, estipulando metas e prazos para que você organize as compras de material e tenha uma base de quanto custará o serviço.
Caso a ideia seja contratar uma construtora, o indicado é que você faça reuniões periódicas para ficar a par sobre o andamento da obra. Desta maneira, você fica melhor informado e evita quaisquer surpresas desagradáveis, como o atraso na entrega ou o aumento dos gastos finais.

Questione

Uma das principais dicas para economizar no seu projeto é questionar. É necessário perguntar para o profissional responsável sobre todo e qualquer detalhe que você não tenha entendido. Desta maneira, é possível ficar a par das decisões tomadas e acompanhar com maior proximidade as etapas da construção.
Com isso, também há a possibilidade de você sugerir algumas mudanças no projeto a fim de simplificar o trabalho e, consequentemente, obter uma economia maior.

Escolha dos materiais

Os materiais devem ser escolhidos com conhecimento. A economia deve ser planejada com cuidado para depois não haver nenhuma consequência ou diminuir a qualidade do projeto. Utilizar uma bomba hidráulica de qualidade, por exemplo, é a garantia do bom funcionamento de todo o sistema da casa.
É preciso fazer orçamentos em diversas lojas para, então, conseguir avaliar qual delas oferece o melhor custo-benefício. Vale lembrar que pesquisar materiais diretamente nos fabricantes é uma saída, pois eles podem garantir preços mais baixos.
Comprar o maior número possível de materiais em um mesmo fornecedor também pode trazer vantagens. Muitas vezes, ele pode oferecer descontos especiais ou preço de atacado, além de ser possível negociar melhor as formas de pagamento e até mesmo solicitar a entrega parcial das compras.
Uma dica crucial é não deixar faltar ou exagerar na quantidade de materiais adquiridos. O mais indicado é comprá-los ao término de cada fase; assim, é possível avaliar se é viável reutilizar alguns deles ou não. Outra opção é fazer todo o projeto com materiais pré-moldados, que economizam e ainda agilizam o processo de construção.

Sustentabilidade

Pensar no futuro é uma das maneiras que mais geram economia. Apesar de alguns materiais sustentáveis serem um pouco mais caros, quando você for morar no local, a diferença poderá ser vista no final de cada mês, com a redução dos gastos nas contas. Um exemplo são as lâmpadas LED, que são mais eficientes e requerem menos energia para funcionar.
Mais do que isso, é possível investir em torneiras economizadoras ou com arejador de ponto, que faz a água se espalhar menos. Reutilizar materiais, que podem ser obtidos em lojas de reciclagem, também é uma saída para evitar a compra desnecessária e ainda garantir descontos no pagamento.

Acabamento

O acabamento é um dos pontos cruciais para que a obra saia de acordo com o seu gosto e dentro do orçamento. Neste caso, além de avaliar o que está acima ou abaixo do seu orçamento, também é necessário ter conhecimento sobre o que é mais indicado para cada local das áreas interna e externa.
Conhecer, pesquisar, visitar as lojas, perguntar aos profissionais o que é melhor, as propriedades do material escolhido e saber se ele está ou não adequado para o uso. Todo o cuidado é necessário para manter sua família e todos os visitantes em segurança.